Como funciona a logística de um sex shop online?

Que o e-commerce decolou nos últimos anos, todo mundo sabe. E com a venda de produtos adultos não foi diferente. Segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual (Abeme), esse mercado cresce, em média, 8,5% ao ano. Quando falamos nos canais de venda, podemos considerar a internet como a forma favorita de comprar itens eróticos – com uma média de crescimento em torno de 52% ao ano.

Os motivos são os mais diversos, mas o e-commerce trouxe um benefício grande para os tímidos: privacidade. Muitos homens e mulheres não se sentem à vontade para irem a um sex shop e encontram na internet seu conforto. Se você está pensando em abrir um e-commerce voltado para esse público, já deve ter feito essa pergunta: como funciona a logística de produtos adultos?

Atenção para os produtos com data de validade

A logística para produtos com prazos de validade segue a mesma lógica de qualquer outro produto. Seja um gel ou uma roupa íntima comestível, deve-se aplicar o FEFO – first in, first out – traduzindo para o bom português, o primeiro que entra é o primeiro que sai.

Essa técnica é usada para que os produtos não ultrapassem sua data de validade. Além do que, um produto que está fora da validade pode causar algum dano à saúde de quem compra.

Mas e a embalagem?

Esse talvez seja um dos pontos mais importantes para quem quer privacidade. As embalagens dos produtos de um sex shop precisam ser as mais discretas possíveis, e não deve revelar o conteúdo e a origem do produto.    

Mas lembre-se: a embalagem no e-commerce precisa proteger o produto. Caso o produto esteja danificado, você irá gastar dinheiro com trocas e devolução. Isso, sem falar da decepção do seu cliente ao abrir a embalagem e se deparar com uma compra danificada.

Já escrevemos aqui sobre como se diferenciar dos concorrentes apenas com a embalagem.

Processo logístico

Apesar do tabu que ainda existe em cima dos produtos adultos, a logística de um e-commerce que comercializa essas mercadorias, segue o mesmo processo de qualquer outro e-commerce.   

É preciso ficar atento a todos os processos e procedimentos para envio do produto: acompanhamento dos pedidos, geração de nota fiscal, separação e empacotamento dos produtos, envio para o cliente, de trocas, devoluções e etc.

Além do que, é preciso controlar os custos com armazenagem, funcionários, estoque e logística. Se você ainda tem dificuldades com todo esse processo, não deixe de fazer a leitura dos 10 erros mais comuns da logística no e-commerce.